quinta-feira, junho 27, 2013

Olhar Clandestino

Kiss Me by Jason Walker on Grooveshark

Eu te olho pelos cantos, investigando os seus detalhes como se você fosse uma nova descoberta. Eu sei que eu não posso te encarar de perto, a ponto de sentir seus pêlos se arrepiarem, mas eu te olho de longe como se a vida girasse em câmera lenta, e eu conseguisse ver os seus mínimos detalhes. E você nem vê que está sendo olhado.
Você nem sente o campo abstrato que te envolve como se fosse música, cercando-te por todos os lados,  num gesto completamente invisível. É como se eu me impregnasse pela tua essência, sufocando de tanta ânsia de saber sobre você.  E você nem tem consciência de que está sendo olhado. 
Eu te olhos através dos outros nesse intuito afoito de tentar imergir no seu campo abstrato e sentir cada pedaço do seu mundo para poder te contemplar profundamente. Pisando de brincadeira pelos teus passos no intento de perceber os detalhes das coisas como você as vê, e assim conhecer mais sobre você. E você nem percebe que está sendo olhado.
Eu te vejo até de olhos fechados, como se você possuísse um poder osmótico e gravitacional ao mesmo tempo, mas como todo corpo no espaço, eu tendo a ficar em sua órbita sem poder chegar até você, mas meus olhos clandestinos cingem as suas extensões...

E você nunca vai saber que está sendo olhado. 



Um comentário:

Louco Aventureiro disse...

beautifuulll blog